Blog de Finanças Pessoais


Descubra como ter o controle do seu dinheiro.

Category Archives: Dívidas

Como sobreviver à crise?

By | Dicas, Dívidas | No Comments

find-money-1182912-1280x960

 

Os motivos e o tamanho da crise econômica no Brasil ainda podem ser discutidos, mas os índices econômicos e o impacto no dia a dia das pessoas confirmam que estamos passando por um momento financeiro difícil.

A inflação está alta, há retração do PIB, e o desemprego está aumentando. Porém, não adianta desanimar. Esse momento exige atenção e disciplina redobrada para diminuir o impacto da crise nas finanças pessoais.

#Seja realista, mas não pessimista

Sim, estamos em crise e é preciso enfrentar esta realidade de olhos bem abertos. Porém, ser pessimista não ajuda em nada. É preciso ter força de vontade e determinação para analisar a situação e conseguir contornar os problemas financeiros sem se desesperar e entregar os pontos. Ser pessimista e aceitar uma derrota só irá piorar a situação – isso inclui dívidas, juros e uma grande bola de neve.

#Se adapte

Também não adianta fazer o contrário: ser cegamente otimista e insistir em manter o mesmo padrão de vida. Em tempos como esse, é preciso rever hábitos e se adaptar a situação. No fim, “não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”.

#Faça o diagnóstico

Para ter total poder sobre o seu dinheiro, você precisa entender da onde vem e para onde ele vai. A única maneira de fazer isso é mantendo um controle financeiro minucioso. Anote todo dinheiro que entra, todas as depesas fixas (aluguel, luz, internet, financiamentos), e depois todas as contas variáveis – inclusive os pequenos gastos do dia a dia. Divida os gastos por centro de custos: casa, transporte, lazer, etc. No final do mês, você consegue entender exatamente para onde o seu dinheiro está indo.

#Planeje e corte gastos

Depois de ter o controle financeiro (mantenha ele sempre!), você pode adaptar e planejar as suas finanças. Quais são os gastos que é possível diminuiur ou cortar? Você gasta muito com transporte? É possível diminuir a conta do celular? Os gastos com supermercado estão altos? Ou são os pequenos gastos do dia a dia que “quebram” você no final do mês? Entenda o que é possível mudar e planeje suas finanças para os próximos meses. Estabeleça um orçamento para cada tipo de gasto e não ultrapasse a cota. Para isso, é preciso determinação.

#Aumente a sua renda

Sim, é preciso cortar gastos em tempos de crise. Mas também é hora de ser criativo e pensar como aumentar e complementar a sua renda. É possível aumentar seus rendimentos no seu trabalho? Ou talvez você possa ter um projeto paralelo? Que habilidades você tem que pode te render algum dinheiro? Pense bem e não tenha preguiça ou vergonha de começar um novo empreendimento!

#Junte dinheiro

Sim, quando não há dinheiro nem para pagar as contas é muito difícil pensar em juntar ou investir. Se você não tem como começar agora, tudo bem. Mas quando você for planejar suas finanças para os próximos meses, organize de uma maneira que você consiga começar a fazer uma poupança em breve, mesmo que pequena. É melhor juntar um valor pequeno, do que nada. Ninguém sabe o tamanho da crise e até quando ela irá durar, e você nunca sabe quando aparecerá um imprevisto. Ter dinheiro reserva é a maneira de não ser pego desprevinido e se endividar.

#Invista

Quando você começar a juntar dinheiro (ou se você tem alguma reserva agora), pesquise e comece a investir. A poupança está rendendo menos que a inflação e há uma série de investimentos seguros que podem trazer um rendimento considerável. Se informe, converse com um consultor financeiro e estude como aplicar o seu dinheiro.

 

Como pagar as dívidas e sair do vermelho

By | Dicas, Dívidas | No Comments
Crédito: CC0 Public Domain / FAQ

Crédito: CC0 Public Domain / FAQ

 

É difícil organizar a vida financeira ou pensar em juntar dinheiro quando nem se consegue sair do vermelho. Mas mesmo com a situação econômica ruim, não adianta achar que é um assunto sem solução e aceitar a condição de endividado. Sempre há uma saída, mas é preciso tempo para analisar a situação e foco para sair do buraco.

#1 Aceite que você tem um problema

Não importa os motivos, você deixou suas finanças se descontrolarem e está numa situação complicada. Não adianta ficar se martirizando ou tentando achar culpados – isso não importa. Encare o problema e tenha foco em resolvê-lo.

#2 Entenda o tamanho da bola de neve

Coloque no papel tudo o que você deve e os juros de cada dívida. Empréstimos podem ter juros diários, mensais e até anuais. Preste atenção qual é o tamanho de sua dívida atual (se pudesse pagar tudo à vista hoje) e sua dívida parcelada (com os juros inclusos).

#3 Organize as suas finanças

Anote todos os seus ganhos e gastos. Entenda quanto dinheiro você recebe mensalmente, quanto gasta com contas fixas (água, luz, aluguel), com contas variáveis (como supermercado e restaurantes), e quanto dinheiro sobra para gastos pontuais (compras em geral).

#4 Comece a economizar

Se você está endivididado, não deve sobrar muito dinheiro no final do mês. Então aproveite que está organizando suas finanças e comece a cortar gastos. Talvez seu plano de celular seja muito alto, ou você possa cancelar a TV por assinatura. Ainda é possível diminuir a conta de luz, economizar no supermercado e cortas gastos supérfulos como restaurantes, bares e outras compras.

#5 Priorize as dívidas com juros maiores

Cartões de crédito e cheque especial são as linhas de crédito com os maiores juros. Se você tem dinheiro para quitar alguma dívida, foque nelas e nunca pague apenas o mínimo do cartão de crédito. A ideia é tentar diminuir a velocidade da bola de neve de juros.

#6 Negocie

Tente negociar prazos maiores e juros menores para cada uma das dívidas. É preciso fazer as parcelas das dívidas caber no seu orçamento mensal.

#7 Renegocie as dívidas

Se as dívidas são muitas e mesmo organizando suas contas, economizando dinheiro e negociando prazos e juros você não vai conseguir pagar as mensalidades e quitá-las dentro do previsto, está na hora de pensar em trocar a dívida. Vá ao seu banco ou a uma financeira e converse sobre a possibilidade de contratar um empréstimo (que tenha juros mais baixos que as suas dívidas atuais). Assim você quita todas as duas dívidas de uma vez e fica apenas com uma com juros mais baixo. Preste atenção à taxa de juros e tenha certeza que irá conseguir pagar as parcelas dentro do prazo.

#8 Mantenha o foco e seja persistente

Não importa qual é a sua situação, depois de organizar suas contas, entender o tamanho da dívida e fazer uma estratégia para pagá-la, é  fundamental ser persistente. Você provavelmente terá que passar alguns meses fazendo um controle financeiro minucioso e economizando bastante dinheiro. Mas irá valer a pena.